Papel ou tablet: qual o meio mais eficaz para os estudos?

Na hora de começar a estudar para concurso público e absorver o máximo de conteúdo, escolher entre papel ou tablet pode se tornar um dilema. Afinal, qual o meio mais eficaz para os estudos? Os aparelhos digitais atrapalham o rendimento? Cada um tem seus prós e contras, colega! E hoje eu vou te ajudar a escolher a melhor alternativa.

Embora os meios digitais – tablets, computadores e celulares – sejam mais práticos para transportar e encontrar informações, o bom e velho papel ainda conta com muitos adeptos.

Quando a situação é estudar por horas a fio, é comum surgir a dúvida: papel ou tablet – qual o meio mais eficaz para os estudos?

Eu, Alex, prefiro estudar pelo papel. Sinto que meu ritmo de aprendizado é mais rápido e esse suporte me auxilia a fixar melhor o conteúdo.

Mas não estou dizendo para você abandonar o seu tablet ou computador, muito pelo contrário.

Cada meio tem uma série de vantagens e desvantagens e você deverá definir qual é mais adequado à sua rotina de estudos e também ao seu bolso!

Continue a leitura, pois irei ajudá-lo a escolher se você deve estudar por papel ou tablet.

Papel ou tablet? O estudo no papel sai na frente!

O hábito de ler em meios digitais ainda é minoritário – menos de 5% dos livros vendidos hoje no Brasil são digitais. Mas, quando olhamos para os Estados Unidos, essa média chega a 25%.

Com a popularização da internet, muitos concursandos encontram materiais ricos para o estudo no ambiente online.

No entanto, ainda há uma ligeira desvantagem de rendimento no aprendizado pelo leitor digital, segundo o estudo liderado pela Universidade de Stavanger, na Noruega.

Cinquenta estudantes foram divididos em dois grupos – um tinha de ler a versão em papel de um conto da americana Elizabeth George, enquanto o outro lia o texto num e-reader Kindle.

A percepção sobre os personagens da narrativa, por exemplo, não variou de forma significativa entre os grupos, mas os usuários do Kindle sofreram mais para identificar a sequência correta de acontecimentos na trama.

Dessa forma, é possível afirmar que, mesmo que em um percentual menor, o estudo e a leitura por meio do papel são mais benéficos do que o uso do tablet ou computador.

Por que o papel ainda é uma boa escolha?

Mas o que explica essa pequena vantagem do papel sobre o tablet, Alex?

A razão da ligeira diferença no rendimento do estudos por meio do papel são a experiência sensorial do material impresso e o estado mental do leitor.

O estado mental do leitor

Quando entramos em contato com a tela de um computador ou tablet, involuntariamente seu cérebro assume um estado de concentração menor.

Isso ocorre porque o cérebro tende a associar esses aparelhos a instrumentos de trabalho (gerando estresse) ou de diversão (lazer e tempo livre). Dessa forma, se você deseja aprender como se concentrar nos estudos para concurso, pode ter mais chances escolhendo o papel.

A experiência sensorial do papel

Os livros ou apostilas em PDF impressas, quando abertas, apresentam uma página de cada lado, com quatro cantos.

Dessa forma, é natural e intuitivo o ritmo de leitura. Se você interrompe os estudos, facilmente lembra em qual parte parou pelo nível da página, memorizado naturalmente.

Além disso, o papel proporciona menor esforço mental e físico – você não sofre com luzes fortes que causam dores de cabeça ou fadiga ocular.

Material impresso gera gastos mais elevados

Mas, imprimir todo o material encontrado em PDF para estudar nem sempre é a opção mais econômica – fazendo com que muitos concursandos optem por estudar por meio das telas.

Se o material desejado tem muitas páginas mas, ainda assim, estudar pelo papel é a sua escolha, você pode recorrer a algumas alternativas para baratear os custos.

Troque a impressora jato de tinta

Eu, enquanto concurseiro, não teria hoje uma impressora jato de tinta para imprimir os meus materiais.

A não ser que seja uma impressora EcoTank, com custos mais baixos, a jato de tinta mostra-se pouco econômica e rentável.

Para imprimir em casa, a melhor opção é investir em uma impressora a laser ou  em uma EcoTank.

Nas lojas online, já é possível encontrar modelos com preços acessíveis, variando entre R$ 400,00 e R$ 500,00.

Além da facilidade de preço, a impressão a laser reúne outras vantagens:

  • Não borra;
  • É mais rápida;
  • Com um toner de R$ 70,00, é possível imprimir mais de duas mil páginas.

Faça negócio com uma gráfica

Outra opção para reduzir custos com impressão é negociar um número de serviços com uma gráfica.

Em geral, os administradores de gráficas oferecem descontos para impressões mais numerosas, além de fazerem o serviço de encadernação e organização do material.

Tablet e outros meios digitais ganham mais adeptos

A possibilidade de personalização do conteúdo, bem como a praticidade de transporte e buscas instantâneas são algumas das vantagens do meio digital.

Na hora de decidir entre papel ou tablet, vale considerar que o ambiente digital já oferece uma variedade de aplicativos para estudar para concurso público que facilitam a memorização e a criar um plano de estudo para concurso. Esse é o caso do aplicativo Estudaqui, que permite que você crie um ciclo de estudos para passar em concurso público, de maneira rápida e eficiente

Há uma série de opções com artifícios para grifar, marcar a página, inserir resumos e, é claro, encontrar um texto importante.

Afinal, colega, quem nunca quis poder usar o comando Ctrl + F na vida real e encontrar aquele trecho importante em meio às páginas dos livros?

Se você gosta de estudar em bibliotecas, sem sombra de dúvidas, o tablet é a melhor opção. Isso porque não é nada confortável carregar o peso do material impresso da sua casa até o local.

Vale ressaltar que escolher o tablet não significa estar aberto à dispersão. O estudo pode, ainda, ser aprofundado com o fácil acesso a videoaulas e materiais complementares.

Cuide da sua saúde e bem-estar

Se a sua escolha entre papel ou tablet é o suporte digital, é muito importante estar atento aos impactos na saúde!

Após as 18h, a luz da tela dos computadores e tablets é capaz de afetar a qualidade do sono à noite.

A razão é o comprometimento da produção do hormônio responsável pelo sono, a melatonina.

Aposte em softwares para reduzir a intensidade da luz e amenizar os impactos. Utilize o modo descanso com luz amarela!

Há ainda óculos indicados para o estudo à noite – as lentes amareladas ajudam no descanso da vista. Invista para estudar e, posteriormente, dormir bem!

Papel ou tablet, cada um tem suas vantagens e desvantagens. Eu sou adepto do papel, mas entendo que o digital é mais econômico a médio prazo.

Haverá perda de assimilação ao escolher o tablet? Embora pequena, sim. Mas se for compensar economicamente, não se preocupe!

Papel ou tablet? A melhor resposta para a dúvida é experimentar os dois métodos de estudo e escolher o mais adequado ao seu ritmo de estudo e a sua realidade.

Se você está em busca de apoio para passar em concurso público, minha última dica é quente! Nós do Método de Estudo reunimos todos os nossos cursos e mentorias da Liga da Aprovação em um super projeto: Passaporte da Aprovação.

Com ele você tem acesso a todos os treinamentos online, ao grupo fechado no Facebook, a um canal de comunicação direto comigo, webinários, cursos extras e muito mais!

Tudo isso com um desconto MEGA! O investimento que você precisa fazer é 10 vezes mais barato do que todo esse pacote somado te custaria até ontem.

O melhor? Satisfação garantida ou dinheiro de volta: 21 dias para pedir devolução por qualquer motivo!

Já estou te esperando!

Um abraço, Alexandre Meirelles.

Dúvidas ou comentários? Escreva no campo de “comentários” logo abaixo. Fique à vontade para compartilhar este artigo nas redes sociais:

Estudo para concurso público e redes sociais: como conciliar?

Olá, concursandos e concursandas! Estudo para concurso público e redes sociais são passíveis de conciliação? Hoje é inegável a presença e a importância dos smartphones e das redes sociais. No entanto, essa tecnologia tão disponível pode ser uma vilã para a concentração nos estudos. São diversas informações na palma das mãos e, caso você não tenha disciplina, facilmente irá perder o foco! Pensando nisso, preparei este artigo para mostrar como você pode usar as redes sociais a seu favor.

Leia mais

Quantas horas estudar por dia para concurso?

Hoje abordaremos um tema muito popular ao se preparar: quantas horas estudar por dia para concurso público.  Muitos concursandos e concursandas chegam com essa dúvida pra gente, como se fosse uma receita pronta para a aprovação. É comum pensar assim, principalmente no começo, quando o candidato ainda está perdido ou quando ele se sente ansioso, o que faz ele estudar para concurso em uma carga horária errada ou mal planejada. Mas é uma pergunta com tantas variáveis que dizer “estude 12 horas por dia” é muito simplista e não vai levá-lo ao seu tempo de estudo ideal. Vou explicar porquê.

Leia mais

Concurso para auditor fiscal: como aproveitar as opções semelhantes?

Você pretende prestar concurso para auditor fiscal? Então continue lendo este artigo, pois hoje trago um conteúdo focado nesse tema. Muitos concursandos e concursandas me perguntam: “Alexandre, se estou estudando para um concurso da área fiscal, é possível aproveitar o conteúdo estudado para prestar outros concursos semelhantes?”

Se você também tem essa dúvida, vou explicar melhor suas oportunidades.

Leia mais

Simulado para concurso público: Quando fazer?

Para quem é concurseiro, é fundamental manter uma rotina de muita dedicação aos estudos. São meses e, às vezes, anos lendo livros, apostilas e matérias na internet. Mas, além de toda essa preparação, o candidato deve fazer também testes e simulados para concurso público, pois por meio deles é que se tem uma real noção de como anda a evolução de seus estudos, e se você já está pronto para a prova.

Contudo, fazer um simulado no momento errado pode ser mais prejudicial do que benéfico. No texto de hoje vou explicar mais sobre a importância dos simulados na preparação do concurso e quando você deve fazer um!

Leia mais

Quais matérias estudar para concurso público: por onde começar e como avançar nos estudos

Estudar para concurso requer organização e uma certa inteligência ao dividir o conteúdo. Principalmente para quem está iniciando os estudos, surgem muitas dúvidas: quais matérias estudar para concurso público, por onde começar e quando devo estudar outras matérias?

Leia mais

Pós e curso de línguas ajudam no concurso público?

Fazer uma pós-graduação, especialização ou um curso de línguas pode me ajudar na prova de um concurso público? Uma especialização em direito tributário, que é uma matéria que cai na prova, vai me fazer sair melhor? Como estudar inglês para concursos? Devo fazer um cursinho de inglês? Muitas perguntas, mas vamos responder todas hoje. Já posso adiantar que se não é um curso especializado para concursos, você deve tomar bastante cuidado quanto a ele. Alguns podem te ajudar na prova de títulos, e se você não sabe nada de línguas, pode se sentir mais seguro fazendo um curso de inglês para concurso. Nesse post vamos analisar cada caso para você tomar essa decisão com segurança.
Leia mais

Revisão para concurso: posso fazer só exercícios?

Tenho certeza absoluta de que um dos fatores que mais diferenciam os candidatos é a capacidade de resolver exercícios correta e rapidamente. Muitos saberão razoavelmente o conteúdo das disciplinas no dia da prova, mas marcar o maior número de respostas corretas nas questões de concursos é o que fará a diferença. Para isso, resolver exercícios para concurso em grande quantidade é essencial. Leia mais

Questões de Concurso: Estudando com calculadora?

Olá concursandos e concursandas! Hoje vamos responder a uma dúvida que muitos candidatos enviam para a gente, dentro das clássicas dúvidas sobre como estudar para concurso. Ao estudar para a prova, posso usar uma calculadora? Você com certeza vai resolver questões de concurso mais rápido ao usar uma, permitindo que você faça mais questões em menos tempo. Mas matemática para concurso é prática, e você não vai poder usar uma calculadora na prova.
Leia mais

Como montar um plano de estudo para concurso [método do CICLO x calendário]

Há cerca de um ano escrevi no blog o conceito dos ciclos de estudo para concurso e como aplicá-lo na prática. No artigo desta semana vou mostrar como montar um  plano de estudo para concurso.

Para mim, o ciclo de estudos é muito mais efetivo que um calendário de estudos, assim ele é o modelo de plano de estudo para concurso que eu indico. Confira aqui o porquê!

Estudar para concurso público não é como estudar para uma prova do colégio, por exemplo. Na escola podíamos deixar o conteúdo para ser estudado na véspera e esquecer tudo logo em seguida.

Em um concurso, você aprende a estudar sem o edital estar publicado, o que já mostra que ,  será necessário que esse conteúdo fique gravado por meses, por isso, aprender como montar uma grade de estudo para concurso eficiente é tão relevante para o seu objetivo.

Para isso, usar o  ciclo de estudos para passar em concurso público é uma excelente opção para  montar um plano de estudos. Essa é uma das maiores dicas para concursos que posso deixar aqui.

Dicas para concursos: ciclos de estudo organizados

Se você leu as dicas do post sobre o conceito do ciclo, pode achar que é muita coisa para se pensar na hora de organizá-lo. Mas não se preocupe, lá pelo terceiro ciclo você já estará fera nessas coisas.

E mais: conforme for utilizando o ciclo atual, você já irá pensando em como fará seu futuro ciclo, a coisa sairá naturalmente.

Além da teoria, entretanto, indicamos que você acesse nosso artigo sobre como construir um ciclo de estudos passo a passo. Se você ainda não teve contato com a metodologia prática, antes de continuar, leia o artigo; “Ciclo de estudos para concursos públicos | PARTE PRÁTICA”.

Além desse passo a passo, você pode tornar tudo ainda mais fácil utilizando aplicativos para organizar seu estudo em ciclo.

Ao utilizar o método de ciclo de estudo, muita gente desiste logo nas primeiras semanas, porque acha que não está rendendo legal. Acham que aprender  como montar horário de estudo para concurso de outras formas renderia melhor. Eu preciso concordar que, em um prazo curto, dá essa impressão mesmo.

Como montar grade de estudo para concurso: ciclos de estudo vs calendário de estudos

Quando “matamos” algumas disciplinas separadamente, temos a impressão de que já as estudamos e só faltam as que sobraram. Só que esquecemos que ao focarmos somente nas tais sobras, as que já estudamos irão embora da memória rapidamente.

Exemplificando: digamos que um candidato começou do zero e enfrentará um concurso com dez disciplinas. A prova está marcada para daqui a dois meses. Você pode pensar que ele tire uma nota melhor focando em algumas disciplinas e abandonando outras. Em um curto prazo ele até pode conseguir isso, mas acredite: não vale a pena.

Um calendário fechado separado por disciplinas te faz aprender tão rápido quanto você esquece. No exemplo citado, usando o ciclo talvez você não responda com a mesma taxa de sucesso. Usando um calendário fixo, você pode se dar bem naquilo que já terminou de estudar e ir mal no resto. Mas no fim, tirará uma nota global maior do que se estivesse estudado em ciclo.

“Então é melhor estudar com um calendário comum!” Você deve estar pensando.

Entretanto, se a prova fosse daqui a seis meses, eu aposto que ele teria se saído melhor estudando pelos ciclos. Ele teria um nível de conhecimento maior nas disciplinas do que se as tivesse estudado separadamente ou até mesmo seguindo um calendário de estudo. Entendeu, por que aprender como montar um plano de estudo para concurso, exige estratégia?

 Como montar um plano de estudo para concurso

Quando você passa todas as matérias constantemente, elas são gravadas por muito mais tempo.


Estudar para concurso público é uma maratona

Vamos continuar seguindo a ideia desse exemplo bem genérico. Se o candidato começar do zero e estudar as disciplinas separadamente por dois meses, tirará nota 50 no concurso, e se tivesse usado o ciclo, teria tirado 45, mas se a prova for daqui a cinco meses, tirará 65 usando o primeiro modo contra 75 usando o ciclo. Se for daqui um ano, tirará 80 contra 90.

Claro que chutei os valores anteriores. A ideia principal é de que o ganho obtido ao longo do tempo com o ciclo é maior.

Um calendário de estudos feito às pressas, além de engessado, não permite essa evolução.

Como montar um plano de estudos para concurso

Muito bem, acabei de aprender como montar um plano de estudo para concurso em formato de ciclo de estudos para concurso, separado por matérias. Mas quanto tempo ele deve durar? Resumidamente: Nem muito e nem pouco.

Um plano de estudos para concurso deve ser passado várias vezes, por isso é um ciclo. Vou tentar explicar um pouco melhor, como montar um plano de estudo para concurso, abaixo:

Livre para compartilhamento, desde que mencione este artigo com o respectivo link.

Agora que você sabe como montar um plano de estudo para concurso, vamos para as próximas etapas.

Um outro método para otimizar seus estudos é fazer parte do meu projeto Liga da Aprovação, uma mentoria séria, liderada por mim. Com vários aprovados, o objetivo é direcionar seus estudos para que você alcance melhores resultados em menos tempo. Resumindo, a meta é que você seja aprovado mais rapidamente.

Um abraço, Alexandre Meirelles!


Um abraço, Alexandre Meirelles!

Dúvidas ou comentários? Escreva no campo de “comentários” logo abaixo. Fique à vontade para compartilhar este artigo nas redes sociais: