Como estudar na reta final do concurso público desejado?

É chegada a hora: em poucas semanas, você estará em sala de aula, prestando o concurso dos sonhos e batalhando pela aprovação. Aos 45 do segundo tempo, muitos se perguntam se ainda dá para otimizar ainda mais o aprendizado e como estudar na reta final do concurso.

Se estudar apenas depois do edital já é “concurcídio” – um tiro no pé por não dar tempo de absorver tudo, saiba que é impossível aprender tudo poucas semanas antes.

Dessa forma, estudar na reta final do concurso significa, na maioria das vezes, revisar alguns detalhes e sanar algumas dúvidas para chegar ao grande dia afiado.

Se você está perdido e não sabe como estudar na reta final do concurso da melhor maneira, este artigo é para você. Vou dar algumas dicas para fazer seu tempo valer a pena até você pisar na sala de prova. Confira!

Você só será aprovado se já estiver se dedicando há algum tempo

Antes de explicar como estudar na reta final do concurso, é vital que você entenda que essa não é a hora de tentar operar milagres.

Se você é o tipo de concurseiro que só estuda após o lançamento do edital, está na hora de rever este comportamento.

Até porque, em geral, da data da publicação do edital até a prova, há um intervalo de 2 ou 4 meses e, às vezes, até menos que isso. 

Evidentemente não é tempo o suficiente para dar conta de uma extensa série de disciplinas. 

Por isso, todo concurseiro compromissado sabe que o importante é montar um ciclo de estudos bem estruturado com as disciplinas listadas no último edital.

Dessa forma, você só tem chances de ser aprovado se já vier se dedicando há algum tempo para o concurso.

Assim sendo, você deve procurar entender como estudar na reta final do concurso para pincelar o que já foi aprendido, e não com a intenção de fazer um milagre!

Como estudar na reta final do concurso em 4 passos

Se você já contabiliza meses de preparação para o seu concurso, continue lendo essas dicas.

Aqui vão alguns conselhos para você saber como estudar na reta final do concurso:

1. Contabilize quantas horas de estudo você terá até o concurso

Primeiramente, verifique quantas horas você poderá estudar até a prova. Para começar, pegue um calendário e assinale quantas semanas faltam até a prova.

Depois, analise os dias e marque quais compromissos inadiáveis você tem em cada um deles.

Assim sendo, você saberá quantas horas líquidas por dia você ainda terá para estudar para o seu concurso. 

Marque o término dos seus estudos para até 3 a 5 dias antes do concurso. Ou seja, contabilize as horas disponíveis sem contar esses poucos dias antes da prova.

Lembrando que, faltando pouco tempo assim, você deve apenas manter os compromissos realmente inadiáveis.

É com as horas líquidas que você irá trabalhar para lapidar seu conhecimento e chegar afiado. 

2. Distribua as horas disponíveis entre as disciplinas

Depois, você deve distribuir as horas disponíveis entre as disciplinas do edital.

Priorize aquelas que você ainda tem dificuldade e/ou que ainda falta conteúdo para ser aprendido e fixado.

O peso da disciplina na prova também pode influenciar na sua escolha. No entanto, se você já está craque em uma disciplina de peso alto, pode e deve dar atenção para aquela de peso menor em que você ainda apresenta certa dificuldade.

Você quer um exemplo prático de como funcionará a distribuição de horas? Vamos supor que você possui 60 horas de estudo na reta final do concurso.

Se você está com mais dificuldade em português, pode colocar 10 dessas horas para o estudo dessa disciplina e ir reduzindo por nível de prioridade:

  • 10h – Português;
  • 8h – Raciocínio Lógico;
  • 7h – Direito Constitucional;
  • 5h – Direito Administrativo;
  • 5h – Legislação;
  • 5h – Disciplina X;
  • 5h Disciplina Y;
  • 5h – Disciplina Z
  • 5h – Disciplina W;
  • 5h – Disciplina N.

3. Os últimos dias antes da prova não são para conteúdos novos

Lembra da “gordurinha” de 3 a 5 dias antes da prova, que pedi para que você guardasse?

Saiba, antes de tudo, que esse é um momento em que você preferencialmente não deve iniciar nenhum conteúdo novo, apenas revisar.

Esse é o momento de se dedicar às decorebas, memorização de fórmulas matemáticas, leitura de marcações no material e lei seca.

Mais vale nesses últimos dias dar uma refrescada na sua memória do que foi aprendido, para não vacilar pela falha na memória, do que aprender coisas novas e, às vezes, não tão úteis.

Há conteúdos que por mais que você tenha estudado por meses e até anos, você precisa reler até a hora da prova.

Em geral, são as fórmulas, as legislações e outras pegadinhas extremamente chatas, nas quais qualquer variação pode te prejudicar.

Para se ter uma ideia, eu relia meu resumo com fórmulas até no momento em que esperava a abertura da sala de prova.

4. Não abandone o estudo por questões, principalmente nessa fase

Uma excelente dica de como estudar na reta final do concurso é manter uma constante resolução de questões.

O treino faz você lembrar do conteúdo na hora da prova e gera maior afinidade com a banca.

Essa também é uma boa hora para refazer aquelas questões que você errou ou então aquelas que acertou com um “pé atrás”, ou seja, que você ainda tem insegurança no tema.

Não se esqueça de relaxar

Lembrando que, principalmente na semana que antecede o concurso, você deve cuidar do seu bem-estar e relaxar.

Primeiro, evite atividades que te coloquem em risco, como jogar bola, praticar lutas, andar de bicicleta e mais.

Praticar exercícios físicos é muito bem-vindo para o bem-estar. No entanto, prefira atividades moderadas e que você já está acostumado a fazer.

Dormir boas noites de sono é indispensável, assim como evitar o uso de bebidas alcoólicas e manter uma alimentação saudável.

A mentoria pode direcionar seus estudos na reta final

Se você sempre teve dificuldades em organizar seus estudos, ter uma orientação pode o ajudar a estudar de forma otimizada.

Ao mesmo tempo, quando se trata da reta final, em que tudo parece prioridade, obter conselhos sobre o que estudar é uma ajuda e tanto.

Assim sendo, contratar uma mentoria especializada em concursos públicos, ainda no início, pode ser uma mão na roda em vários momentos.

Nas últimas semanas que antecedem o concurso, também é um ótimo momento para tirar dúvidas – melhor ainda poder saná-las com mentores e professores qualificados.

Eu mesmo posso orientar toda a sua preparação a partir da minha mentoria de estudos, a Liga da Aprovação.

Feita especialmente para estudantes, iniciantes ou avançados, a Liga da Aprovação oferece um treinamento completo de como estudar para concursos.

A mentoria, em paralelo aos estudos em casa, é muito benéfica, pois permite o aprimoramento do seu aprendizado.

Seja lá qual for sua área, nós atendemos, a partir de um programa que envolve:

  • Seis meses de mentoria comigo;
  • Atividades ao final de cada módulo;
  • Descontos nos serviços de nossos parceiros e professores,
  • Tira-dúvidas individualizado e muito mais.

Se você quer garantir que está aproveitando seu tempo de estudo da melhor maneira, a Liga é a melhor solução.

Quero me inscrever e aproveitar as vantagens da Liga da Aprovação

Em suma, para quem se prepara com afinco há meses, a reta final é o último gás para o sucesso.

Um abraço, Alexandre Meirelles.

Como aumentar a concentração: Conheça a técnica de especialista que vai te ajudar nessa

Tem horas que tudo o que a gente precisa é estudar. Mas, ao mesmo tempo, é tudo o que a nossa cabeça menos deseja fazer. Até mesmo uma mosca voando parece mais interessante que o material de estudo. E aí, como aumentar a concentração que parece perdida?

Leia mais

Mentalidade do concurseiro vencedor: qual é e como pensar assim?

Tão importante quanto ter em mãos bons materiais e manter uma rotina organizada de estudos, é pensar positivo e ter disciplina o suficiente para vencer. Você sabe qual é a mentalidade do concurseiro vencedor? Você pensa como um campeão?

A autossabotagem é um perigo real, que pode colocar em risco a sua aprovação – mesmo tendo tudo ao seu favor (materiais, dinheiro, tempo…). 

Por isso, manter uma atitude mental positiva é importante para sua motivação, mas também para um melhor aprendizado.

A mentalidade do concurseiro vencedor é uma configuração que ajuda os concurseiros a se manterem motivados e com um melhor desempenho nos estudos.

Se você está com a faca e o queijo nas mãos – ou melhor, com bons livros e todo o tempo do mundo – só falta configurar seu pensamento para se tornar um vencedor. Isso significa se livrar de qualquer atitude negativa.

Para explicar qual é a mentalidade do concurseiro vencedor e como alcançar essa postura, convidei meu amigo e mentor de concursos Victor Ribeiro, que concedeu dicas valiosas sobre o assunto. Continue a leitura para mudar seu mindset!

Pensar positivo é o maior diferencial no final das contas

“Ao longo do processo, a pessoa precisará de duas atitudes-chave: a persistência, porque se você não é um grande gênio, você não irá passar de primeira – e a reprovação faz parte – e a segunda coisa é aprender com os erros e fazer ajustes”, decreta Victor Ribeiro.

Sendo assim, a primeira mentalidade do concurseiro vencedor é tirar uma lição de cada derrota. Cada obstáculo deve oferecer um aprendizado que te permita aperfeiçoar seus métodos para, assim, obter sucesso.

O mindset, ou seja, a forma de pensar da pessoa, é essencial no processo da construção da aprovação.

Pensar com confiança é resultado da competência

Um das principais características da mentalidade do concurseiro vencedor é a confiança. No entanto, não há uma “receita de bolo” para ser um concurseiro confiante.

“A confiança é uma função da competência da pessoa”, explica Victor. Dessa forma, estar confiante no dia da prova é fruto de um trabalho árduo.

E ser competente é, primeiramente, persistir. Isso significa criar um rotina de estudos, fazer dezenas de exercícios  e cumprir com o que o edital propõe.

E, se depois disso tudo, você falhar mesmo assim, a competência é ter a humildade de avaliar o que você errou, por que errou e trabalhar ativamente nas mudanças.

Ter a mentalidade do concurseiro vencedor é ainda mais importante agora

Vivemos um cenário de escassez de concursos públicos e, mais do que nunca, parece impossível se manter motivado.

Dessa forma, a mentalidade do concurseiro vencedor é indispensável para quem sonha em ser servidor público, mesmo na época das “vacas magras”.

“Hoje, os concursos mais famosos, sobretudo os federais, estão mais escassos. Então, se a pessoa estiver se preparando para um concurso de ponta, precisa aprender de forma sustentável”, recomenda Ribeiro.

Eu, Alexandre, ainda acrescento que a mentalidade do concurseiro vencedor se faz ainda mais necessária agora para que você consiga agarrar as oportunidades que surgem.

Porque antes, diante das falhas, rapidamente surgia uma nova oportunidade ou melhor. Agora, encontrar um edital que realmente faça seus olhos brilhar está cada vez mais raro.

Mostre que você é persistente e não insistente

Victor reforça que há dois tipos de concurseiros:

  • o persistente, que estuda por anos e é aprovado;
  • e o insistente, que persevera nas falhas por anos e não obtém sucesso.

Um dos principais segredos para ter a mentalidade do concurseiro vencedor é saber ser persistente, não insistente.

“O persistente começa a fazer, percebe o que está fazendo, vê o que está funcionando e o que não está, ajusta o que está errado e avança”, explica Victor Ribeiro.

Para conquistar a mentalidade do concurseiro vencedor é preciso fazer ajustes o tempo todo – no seu ciclo de estudos, no material, na escolha de exercícios e mais.

Aprender com os acertos também é um jeito de “aprender mais, mais rápido e melhor”, de acordo com Victor. Isso quer dizer que você também deve entender o que está sendo efetivo e continuar replicando.

No dia da prova, tudo bem ser um “idiota motivado”

Confiar na jornada que você percorreu e ir fazer uma prova feliz também faz parte da mentalidade do concurso vencedor.

“Na hora da prova, tenha uma confiança absoluta de que você irá passar. Mesmo tendo a confiança absoluta de que você irá passar, pode ser que você não passe. Mas se você estiver em dúvida da sua capacidade na hora da prova, aí é quase garantido que você não passará”, aponta Victor.

Mais do que ser um estrategista que aprende com os erros, a positividade, sobretudo no dia da prova, tem efeitos benéficos no seu psicológico, evitando brancos e outros labirintos mentais.

O segundo nível da Programação Neurolinguística, por exemplo, fala dos comportamentos, que estão ligados às crenças. 

As crenças e os valores são princípios fundamentais que norteiam suas ações. Logo, acreditar no seu sucesso e confiar nos seus valores faz parte da mentalidade do concurseiro vencedor.

As pessoas precisam aprender a aprender

A mentalidade do concurseiro vencedor também envolve a capacidade de entender quais métodos de estudo funcionam para você.

Isso não quer dizer seguir exatamente um modelo proposto por mim, pelo Victor, pelo Alexandre, pelo Fernando Mesquita ou outro mentor.

Você deve testar possibilidades, mas sobretudo encontrar quais delas o permitem ser mais produtivo e absorver o máximo de conhecimento.

No meu caso, o próprio ciclo de estudos compartilhado aqui no Método de Estudo foi uma técnica que eu mesmo desenvolvi para mim e que só depois de aprovado, enquanto mentor, decidi compartilhar.

Ouvir conselhos e conhecer metodologias é importante, mas respeitar seu próprio método e estilo de aprendizado (que pode ser um reflexo de tudo o que você já viu ou aprendeu) é o mais importante.

“Você vai ter várias pessoas que vão te influenciar, mas você se tornará seu próprio guru”, finaliza Victor Ribeiro.

Dessa forma, vencer é ser capaz de aprender diariamente com seus próprios erros mas também com os acertos. 

Um concurseiro vencedor também sabe pedir ajuda

Conhecer o que funciona para você, a partir da sua experiência diária de estudos, não significa abdicar de ajuda.

Na hora certa, uma aula, uma troca de experiências com o amigo concurseiro e até mesmo uma mentoria de concursos podem ser o apoio que você precisa para avançar.

A mentoria, por exemplo, é um programa oferecido por profissionais especializados na preparação de candidatos para fazer uma boa prova de concurso.

A mentoria te ajuda a estudar de forma otimizada, auxiliando na construção de um mindset vitorioso.

No Método de Estudo, a nossa mentoria para concursos públicos é a Liga da Aprovação.

De maneira personalizada, auxiliamos no desenvolvimento dos estudos dos alunos por meio de diferentes benefícios como:

  • Seis meses de mentoria comigo;
  • Atividades ao final de cada módulo;
  • Descontos nos serviços de nossos parceiros e professores,
  • Tira-dúvidas individualizado e muito mais.

Quero me inscrever e aproveitar as vantagens da Liga da Aprovação

Somar uma postura de aprendizado constante a uma mentoria de ponta só pode gerar a aprovação como resultado.

Um abraço, Alexandre Meirelles.