7 dicas essenciais para passar em um concurso público em 2020

O ano de 2020 chegou. Você piscou e tudo começa outra vez, assim como novas oportunidades de concurso. Para fazer este ano valer a pena, resolvi separar algumas dicas para passar em um concurso público em 2020.

No último artigo, apresentei as perspectivas dos concursos públicos no Brasil em 2020.

Embora o cenário não seja dos melhores, há boas oportunidades por vir e você precisa estar afiado para agarrar o cargo dos seus sonhos.

Ser aprovado em 2020 é um resultado que você alcançará combinando muito estudo com uma postura de concurseiro mais maduro e focado.

Sendo assim, vamos lá para as 7 dicas para passar em concurso público neste ano que se inicia. Confira!

1. A mais valiosa das dicas para concurso público: Esqueça as más notícias

Já é de praxe: logo no início do ano, em janeiro ou fevereiro, diferentes veículos de imprensa divulgarão notícias pessimistas de que não haverá concursos em 2020.

É claro que, diante de informações tão ruins, baterá o desespero. E, com razão, você terá muitas inseguranças – afinal, o seu concurso é um sonho.

Principalmente diante do discurso de austeridade do Ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre a não realização de concursos em 2020, a grande mídia irá minar suas expectativas.

Mas, se você for parar para pensar, a escassez não vem de hoje, né? Não é como se em 2017, 2018 e 2019 tivessem sido recheados de concursos e, agora, tivéssemos que lidar com uma escassez.

Dessa forma, não deixe seus planos serem abalados pelas “más notícias”. Continue estudando e levando a sério o seu planejamento.

É claro que já vivemos épocas muito melhores de concurso, mas você não consegue evitar isso.

Portanto, a melhor postura que você pode assumir é continuar estudando para estar 100% afiado quando seu concurso vier e, assim, conquistar sua tão sonhada estabilidade.

2. Avalie as tendências de concursos 2020 para a sua área

Seja para a Área Policial, Fiscal, de Controle ou Jurídica, o importante é não perder o gás. 

Vai que, de repente, você é surpreendido no próximo ano? Não quer ter corrido o risco de ter jogado tudo para o alto e perder a sonhada oportunidade, né?

Assim sendo, se você já vem estudando para uma área há alguns meses ou até anos, é hora de mapear as oportunidades em 2020.

Se você tem uma base muito forte para agências reguladoras, por exemplo, e estuda há anos para elas, pode ser que concursos deste tipo não venham este ano, de acordo com o cenário de concursos 2020.

No entanto, você já possui uma base forte e pode começar a ampliar seus horizontes e avaliar oportunidades parecidas.

Neste exemplo, você pode aproveitar o concurso do TCU, por exemplo, que está previsto para oferecer 30 vagas.

Outro exemplo é para quem estuda para Auditor Fiscal do Trabalho, cargo esse que não há previsões de 2020, fique de olho em oportunidades para fiscal de ICMS, ISS e mais.

Concursos semelhantes podem servir de concurso escada para que você tenha um bom salário, fique tranquilo para estudar e, nos próximos anos, conquiste o cargo dos sonhos.

Por outro lado, se o cargo para o qual você estuda há anos tem rumores e previsões, continue focado!

3. Começou a estudar agora? Forme uma base primeiro

Se você começou a estudar para concursos recentemente, não fique desanimado caso o concurso almejado não apareça em 2020.

Neste caso, você tem é que comemorar por ter mais tempo para se preparar, em vez de enfrentar o concurso com pouco tempo de estudo e, assim, ter que amargar uma reprovação.

Dessa forma, a sua postura em 2020 deve ser montar um planejamento de estudo pré-edital e segui-lo.

O ideal é consolidar seu conhecimento em disciplinas básicas, depois aprofundando na área para, nos próximos anos, estar pronto para garantir a sua vaga quando o certame vier.

Não viva de ilusão – passar em concursos, sobretudo os mais concorridos, exige pelo menos mais de um ano de estudo. É necessário pensar a médio e longo prazo!

4. Poupar seu dinheiro é uma das dicas para concurso público

Reduzir custos é muito importante quando você ainda está na jornada de concurseiro. Evite gastos desnecessários!

Se você já tem materiais de estudo de qualidade, com livros atualizados, não vá comprar novos por pura vaidade.

Não há necessidade de trocar a edição novinha de um livro de 2019 por uma 2020 – pouca coisa muda e isso é uma estratégia de muitas editoras para ganhar dinheiro.

Entretanto, se o seu material estiver defasado ou não for de qualidade, aí sim você deve investir uma grana, pois o material será determinante para a sua aprovação.

Entenda que você não será aprovado estudando por materiais gratuitos na internet, apostilas de bancas, resumos online e mais.

Corte os gastos desnecessários e caso seu material esteja fraco, não hesite em trocá-lo.

Aqui no Método de Estudo nós indicamos as bibliografias ideais para a Área Fiscal e a Área Policial. Não deixe de conferir!

5. Não deixe para começar a estudar depois do carnaval

Este é o costume mais errado do brasileiro: Dizer que o ano só começa de verdade após o carnaval.

E muitos concurseiros, infelizmente, caem nessa cilada: Emendam o Natal com o Ano Novo, depois levam tudo na maciota até o carnaval e, só depois, estudam com mais afinco.

Para quem é concurseiro, não existe parar de estudar por semanas para celebrar. É claro que você deve tirar os dias 24, 25 e 31 de dezembro e o dia 1º de janeiro de descanso, para curtir a família, mas depois deve retomar os estudos com gás total.

6. Converse com a sua família

A pressão familiar durante os estudos para concursos pode ocorrer por diferentes motivos:

  • Crença de que concursos são ilegítimos e fraudados;
  • Ausência do concursando em momentos de lazer e convivência;
  • Ansiedade para obter estabilidade financeira.

O primeiro passo para resolver este impasse é o diálogo – peça apoio e explique que estudar para concursos é um processo natural, que é normal levar tempo para ser aprovado.

Peça o apoio dos seus familiares e reforce que o incentivo deles é fundamental para a sua aprovação.

Quando a pressão familiar durante os estudos para concursos vem do cônjuge, a situação pode ser ainda mais delicada.

Nesse caso, a melhor alternativa é pedir apoio e reforçar a reciprocidade sentimental que um casamento envolve.

Além disso, ressalte que a aprovação em um certame pode lhe conceder maior autonomia financeira e melhoria no orçamento familiar.

Além disso, reserve nos seus momentos de lazer tempos exclusivos de dedicação à família – isso ajuda a reduzir a ansiedade das pessoas próximas.

7. Ajuste a sua rota 

Você não será aprovado em 2020 se continuar seguindo os mesmos comportamentos errados que adotou em 2019.

Dessa forma, antes de encarar os livros, as listas de questões e os editais, entenda quais foram suas falhas no ano anterior:

Assim sendo, identifique em quais pontos você vacilou, aprenda com esses erros, corrija-os e comece 2020 com o pé direito.

Dicas para concurso público: O suporte que você precisava para ser aprovado em 2020

Se você deseja ser aprovado em 2020, você também pode apostar em um suporte profissional completo, podendo tirar dúvidas em vários tópicos e dificuldades que você tem.

Para isso, você pode contar com a ajuda de uma mentoria, cujos profissionais irão ajudar a escalar seu desempenho antes da prova.

Eu mesmo ofereço uma aqui no Método de Estudo: A Liga da Aprovação.

A Liga da Aprovação é dividida entre diversas áreas, como Fiscal, Policial, Controle, Bancária e mais. Sempre oferecendo um acompanhamento próximo da qualidade do seu estudo!

Em suma, os alunos da Liga da Aprovação têm direito a:

  • Tira-dúvidas individualizado;
  • seis meses de mentoria comigo;
  • atividades ao final de cada módulo;
  • descontos nos serviços de nossos parceiros e professores.

Botão de inscrição na Liga da Aprovação no post "dicas para concursos"

Desejo um excelente ano para você e que essas tenham sido dicas úteis para passar em concurso público em 2020.

Um abraço, Alexandre Meirelles.

Anotações em aula: como registrar os conteúdos mais importantes?

No artigo anterior, dei algumas dicas de como fazer anotações de estudo quando você está estudando pelo material escrito. Agora é a vez das famosas anotações em aula.

Anotar é uma técnica simples, porém, essencial para auxiliar no processo de aprendizado, já que influencia diretamente a fixação e a compreensão da informação.

No entanto, o perigo existe quando o concurseiro praticamente faz uma transcrição da aula, preocupando-se mais em anotar do que, de fato, entender o assunto a ser explicado.

Assim sendo, é necessário prestar atenção naquilo que está sendo dito, filtrar esse conteúdo e rapidamente selecionar o que é realmente relevante para ser anotado.

Portanto, se você possui dificuldades para fazer anotações em aula, este artigo é para você. Aprenda a otimizar seus rascunhos e extrair o melhor dos professores.

Antes de tudo… você realmente precisa assistir a essa aula?

Antes de sair fazendo todas as anotações em aula possíveis – ou melhor, transcrevendo aulas, avalie se aquela aula é realmente importante.

Ao adquirir um material online, por exemplo, muitos concursandos costumam receber pacotes com aulas.

E muitos incluem essas aulas no planejamento de estudos sendo que, às vezes, o assunto já está entendido.

Dessa forma, antes de sair assistindo a toda e qualquer aula que tenha a ver com o seu certame, faça uma avaliação.

Afinal, as aulas assistidas devem ser aquelas de conteúdos que você tem muita dificuldade, mesmo após estudar no seu material e fazer exercícios.

Sabendo qual aula é realmente indispensável para você, aí sim você poderá fazer anotações em aula valiosas para o seu desempenho e, consequentemente, para a sua aprovação.

Como fazer anotações em aula?

Após uma avaliação crítica, você conseguirá decidir em quais conteúdos, de fato, precisa de um suporte profissional para que você aprenda.

Selecionadas as aulas que você irá assistir, é hora de saber como fazer anotações em aula mais eficientes. Aqui vão algumas dicas:

1. Antes de assistir à aula, dê uma lida no material

Pelo menos, antes da aula, folheie o seu material de estudo. Isso é interessante para você já se familiarizar com o tema e os tópicos.

Assim sendo, visualize a ordem dos assuntos, quais temáticas são interligadas e mais.

Dessa forma, conforme o professor for citando cada ponto, você saberá onde ele está localizado no material e, assim, em que parte deverá fazer suas anotações.

2. Concurseiro não deve ter um caderno

Na época da escola e da faculdade, todo mundo tinha um caderno – e o dos alunos mais caprichosos eram cobiçados para fazermos cópias e resumos.

No entanto, enquanto concurseiro você não deve manter um caderno para anotações em aula.

Você não precisa ter um caderno para cada disciplina, mas sim fazer suas anotações em aula direto no seu material de estudo.

A sua aprovação só virá caso você estude por bons materiais de estudo, logo, seu desempenho é otimizado se ele for complementado com anotações de qualidade.

3. Você não deve transcrever a aula

Essa talvez seja uma das dicas mais importantes quando o assunto é anotações em aula.

Você não deve sair transcrevendo absolutamente tudo o que o professor disser. Isso é roubada!

As suas anotações em aula devem corresponder a:

  • macetes;
  • alguma tabela ou esquema interessante de memorização;
  • alguma novidade;
  • atualizações de lei.

4. Cuidado também para não fazer um estudo passivo

Dizer que você não deve anotar tudo o que o professor fala não significa que você deve apenas assistir à aula como quem assiste a um filme na Netflix.

Assim sendo, você precisar iniciar uma aula com o seu material de estudo em mãos e uma lapiseira.

Afinal, o professor certamente terá dicas e insights extras que podem complementar o conteúdo do seu material de estudo.

Além disso, ter seu material em mãos, junto de uma lapiseira, faz com que fique mais difícil dispersar a atenção da aula.

5. Assista às videoaulas em uma velocidade maior

Tempo para o concurseiro é um elemento valioso, afinal, quanto mais tempo, maior a chance de conseguir passar por todo o edital com qualidade.

Dessa forma, você não precisa usar exatos 40 minutos, por exemplo, para assistir a uma videoaula. Acelere o tempo!

Portanto, se o seu professor não fala tão rápido, acelere em 1,2x ou mais. Assim, você irá se forçar a prestar mais atenção, absorver as dicas mais rápido e otimizar seu tempo de estudo.

6. Faça uso de recursos visuais nas suas anotações em aula

Na hora de anotar, faça uso dos recursos visuais. Use setas para relacionar informações, caixas para destacar pontos importantes ou destaque as palavras-chave com caneta marca-texto. 

Esses recursos podem ajudar você a relembrar o conteúdo com maior facilidade.

7. Encontre as palavras-chave

Tente identificar as palavras mais relevantes dentro da explicação oferecida pelo professor, pois são elas que vão te oferecer o contexto geral. 

Se possível, destaque essas palavras no meio das suas anotações, para que você possa identificá-las facilmente durante uma análise rápida, por exemplo.

Além das anotações em aula

Lembrando que fazer anotações em aula é importante para escalar seu desempenho e virar craque nas questões.

No entanto, mais do que isso, você deve ter uma preparação completa e bem amparada, podendo tirar dúvidas em vários dos tópicos abordados em aula.

Para isso, você pode contar com a ajuda de uma mentoria, cujos profissionais irão ajudar a escalar seu desempenho na prova.

Eu mesmo ofereço uma aqui no Método de Estudo: A Liga da Aprovação.

A Liga da Aprovação é dividida entre diversas áreas, como Fiscal, Policial, Controle, Bancária e mais. Sempre oferecendo um acompanhamento próximo da qualidade do seu estudo!

Em resumo, os alunos da Liga da Aprovação têm direito a:

  • Tira-dúvidas individualizado;
  • seis meses de mentoria comigo;
  • atividades ao final de cada módulo;
  • descontos nos serviços de nossos parceiros e professores.

Botão de inscrição na Liga da Aprovação no post "Anotações em aula"

Você tem alguma outra estratégia para fazer boas anotações em aula? Compartilhe conosco nos comentários!

Um abraço, Alexandre Meirelles.

Anotações de estudo: como criar marcações mais produtivas?

As anotações de estudo são um costume muito corriqueiro entre concurseiros que buscam fixar ao máximo os conteúdos estudados, sobretudo aqueles em que surgem dúvidas.

De fato, as anotações de estudo certamente vão o ajudar e chamar a sua atenção para algum assunto que não ficou claro, ou que você esteja ainda com dificuldade.

Além disso, as anotações de estudo também podem corresponder a um insight que você teve, ou uma associação com uma outra parte da matéria.

Assim sendo, no artigo de hoje vou apresentar dicas valiosas de como fazer anotações de estudo que realmente irão escalar o seu desempenho. Confira!

1. Evite o marca-texto no primeiro contato

Se você está tendo seu primeiro contato com o assunto, evite o uso exagerado do famoso marca-texto amarelo.

Se é a primeira vez que você está lendo um conteúdo, tenha em mãos um lápis ou uma lapiseira.

Afinal, se você nunca viu aquele assunto, a tendência é achar que tudo é importante. Logo, você será capaz de deixar todo o seu material marcado em uma cor neon de marca-texto.

Assim sendo, no primeiro contato com a disciplina, sublinhe trechos e todas as partes que você julgue importante com o lápis ou a lapiseira.

Só depois que você fizer os exercícios do assunto e conseguir entender quais assuntos são mais cobrados, aí você volta no material e marca de caneta os assuntos que são realmente muito relevantes.

Dessa forma, você poderá apagar as marcações de outros trechos que não são tão importantes assim.

Portanto, o marca-texto deve ser usado quando você tiver certeza que o tema marcado a lápis é realmente imprescindível.

2. E quanto às marcações feitas que não foram cobradas em exercícios?

Depois de fazer os exercícios, identificar os temas realmente relevantes e marcar com a caneta amarela, você perceberá várias marcações sobrando.

Afinal, o que fazer com elas? Será que elas são, de fato, “dispensáveis”?

Pois bem, meu amigo: a minha sugestão é que você tome coragem e realmente apague-as. Sem dó.

Caso, em uma nova lista de exercícios, algum desses assuntos surja, aí sim poderá valer a pena voltar ao material e usar o marca-texto neste trecho em específico.

3. Faça anotações de estudo do que é necessário ser relembrado

É importante ressaltar que não é porque uma coisa é importante que você deve marcar de amarelo (ou qualquer que seja a cor da sua caneta).

Você deve destacar o que é importante mas que também deve ser relembrado, ou seja, aqueles conteúdos “bizus” para a hora da prova.

Por exemplo, na área fiscal, todo concurseiro sabe que o ICMS é um imposto estadual. É sim uma informação muito importante, porém será que você precisa marcar? Não, porque já é óbvio e difundido na sua mente de concurseiro fiscal.

Você deve, portanto, marcar informações que são importantes mas que precisa constantemente lembrar-se para não esquecer.

4. Depois de um tempo algumas marcações se tornam desnecessárias

De fato, quando você começa a estudar, suas marcações são muito mais frequentes, uma vez que você não tem familiaridade com o conteúdo.

Ao longo do tempo, revendo-as, você pode até mesmo achar muitas delas bobas, uma vez que vários dos conceitos já estarão fixados e, consequentemente, óbvios para você.

Por isso, não se preocupe – caso você veja uma anotação que não é mais tão relevante, risque com a sua lapiseira ou lápis.

5. Não tenha pena de riscar seu material de estudo

Quando o assunto é fazer anotações de estudos, muitos concurseiros são caprichosos e têm a famosa pena de riscar os livros.

Meu amigo, não tenha pena de rabiscar, anotar, marcar, usar canetas e mais. O exercício de fazer anotações é vital para o seu desempenho.

Se o concurseiro aparece na minha frente com um livro todo branquinho, eu logo me pergunto se é novo ou, caso contrário, se ele não deseja passar em um concurso.

Dessa forma, não tenha medo de fazer suas anotações e riscar seu material. O capricho e o preciosismo com o livro podem custar uma questão da sua prova!

6. Dê destaque para os termos negativos

Palavras de negação como “não”, “a exceção”, “salvo disposição em contrário” e mais, marque com uma caneta vermelha.

Sempre que houver uma ideia negativa no assunto ou frase, deixe bem destacado para que você entenda as exceções e consiga responder questões que envolvam esses temas.

Em geral, na prova, se você não presta atenção nos termos negativos, a probabilidade é marcar a primeira alternativa correta que ler e sair comemorando, sendo que, na verdade, o título pedia a incorreta, a exceção etc.

7. Títulos e subtítulos de outras cores

Eu, enquanto concurseiro, dava prioridade aos marca-textos azuis ou verdes para destacar títulos e subtítulos importantes.

Dessa forma, o tradicional marca-texto amarelo ficava para destaques em texto corrido. Essa estratégia para mim funcionava e acredito que também pode ser muito útil para você.

Além das anotações de estudo

Fazer anotações de estudo de qualidade é importante para escalar seu desempenho e virar craque nas questões.

No entanto, mais do que isso, você deve ter uma preparação completa e bem amparada, podendo tirar dúvidas em vários dos tópicos que você assinalou com marca-texto dizendo ser importante.

Para isso, você pode contar com a ajuda de uma mentoria, cujos profissionais irão ajudar a escalar seu desempenho antes da prova.

Eu mesmo ofereço uma aqui no Método de Estudo: A Liga da Aprovação.

A Liga da Aprovação é dividida entre diversas áreas, como Fiscal, Policial, Controle, Bancária e mais. Sempre oferecendo um acompanhamento próximo da qualidade do seu estudo!

Os alunos da Liga da Aprovação têm direito a:

  • Tira-dúvidas individualizado;
  • seis meses de mentoria comigo;
  • atividades ao final de cada módulo;
  • descontos nos serviços de nossos parceiros e professores.

Botão de inscrição na Liga da Aprovação no post "Bancas organizadoras de concursos"

Você tem alguma outra estratégia para fazer boas anotações de estudo? Compartilhe conosco nos comentários!

Um abraço, Alexandre Meirelles.

Melhores cursos para concursos: Presencial ou online? Como escolher?

Hoje em dia, diversas instituições oferecem cursos preparatórios para quem quer fazer um concurso público. Mas saber quais são os melhores cursos para concursos não é fácil, mesmo para quem vem se dedicando há muito tempo a isso.

Como saber qual curso é o melhor? Fazer um curso online ou um curso presencial? Como é possível aproveitar um curso preparatório ao máximo?

No texto de hoje, vamos tirar essas dúvidas e ajudá-lo a escolher entre os melhores cursos para concursos. Continue sua leitura e bons estudos!

Melhores cursos para concursos: Como escolher?

Saber quais são os melhores cursos para concursos parece ser um dos motivos mais fortes para muitas pessoas não saberem como escolher um curso preparatório. Afinal, são muitos cursos disponíveis em dezenas de instituições diferentes.

Quase todos eles têm uma vantagem em comum: em vez de ficar recolhendo e reunindo materiais de estudo por conta própria, você terá um material pronto, mais focado no seu propósito, sem precisar fazer a pesquisa. 

Contudo, muitas vezes esses materiais não serão suficientes para você fazer uma boa prova.

O curso preparatório pode ser online ou presencial. De qualquer modo, ter o material pronto já é uma grande vantagem e ajuda a organizar um bom plano de estudos.

Mas como saber quais são os melhores cursos para concursos e selecionar o que é melhor? Siga as três dicas a seguir:

1. Procure um preparatório para concursos

Muitas pessoas acham que um curso preparatório para concurso é a mesma coisa que um preparatório para o ENEM, por exemplo. Uma coisa não tem nada a ver com a outra! 

Procure um curso específico para concursos públicos, que vai ter um material e um método focado nisso.

2. Saiba em qual área você quer focar

Os melhores cursos para concursos, normalmente, são focados em uma área específica ou mesmo em um cargo específico.

Por exemplo, os cursos preparatórios da área fiscal ou cursos preparatórios para o concursos da Polícia Militar. Se você já tiver uma área em mente, esses cursos específicos são a melhor opção.

3. Pesquise

Muitas fontes na internet dão dicas de quais são os melhores cursos para concursos. Procure por fontes confiáveis em sites de empresas com uma reputação sólida.

Quem estuda ou estudou em um curso é a melhor fonte sobre ele. Alunos e ex-alunos podem falar sobre o material, sobre os professores e sobre o método do curso, tirando dúvidas sobre esses e outros assuntos.

Além disso, você deve considerar o investimento que pode fazer. A maioria dos cursos oferece diversas opções de pacotes e formas de pagamento. 

No entanto, lembre-se de que o barato pode sair caro – não coloque o preço como prioridade principal na sua busca!

Aliás, tenha em mente uma coisa: Em quase tudo na vida, as coisas mais caras geralmente são as melhores. Então desconfie de um curso muito barato.

Curso preparatório presencial: Vantagens e desvantagens

curso-preparatorio-presencial-vantagens-desvantagens

Para se decidir entre as opções de melhores cursos para concursos presencial ou online, você deve saber quais são as vantagens e desvantagens de cada modalidade. 

Afinal, mesmo que os dois ofereçam um bom material, eles trazem benefícios diferentes para seus alunos.

Algumas vantagens do curso preparatório presencial são:

Ter contato com professores

Estudar sozinho é bom para muitas pessoas, mas você não tem ninguém para corrigir seus exercícios, tirar suas dúvidas e dar dicas. O contato com o professor permite que você tenha esse suporte.

Além disso, a maioria dos professores desses cursos já foram concurseiros e, por isso, podem falar sobre as próprias experiências.

Conhecer colegas concurseiros

Quando estamos estudando para um concurso, tendemos a nos excluir aos poucos do convívio social e, com o tempo, sentimos falta de ter mais contato com amigos e colegas. 

Em um curso preparatório presencial, você pode fazer amigos e se sentir mais sociável durante esse período.

Ter um bom começo

Uma das maiores dificuldades de quem quer estudar para concurso é saber por onde começar, principalmente com temas que nunca viu antes. 

Afinal, nem todo mundo que sai do Ensino Médio ou Superior entende os conceitos do Direito Constitucional, certo? Em um curso presencial, você pode tirar até as dúvidas mais básicas.

Entre as desvantagens, as que mais interferem na vida do estudante são:

Tempo perdido

Quando se faz um curso presencial para concursos, você gasta um determinado tempo:

  • no transporte até o local;
  • ouvindo colegas fazendo perguntas que muitas vezes são irrelevantes para você;
  • com o professor contando histórias não relacionadas à prova – ou seja, há uma quantidade de tempo perdido.

O método dos cursos

Cada curso preparatório pode escolher o quanto vai dedicar a cada matéria, sem se preocupar com as necessidades individuais de cada aluno. 

Assim, você pode acabar tendo quatro horas semanais de uma matéria na qual tem facilidade e apenas uma hora daquela matéria mais difícil que você deveria estudar mais.

Curso preparatório online: Vantagens e desvantagens

curso-preparatorio-online-concurso

Hoje em dia, é possível fazer quase todo tipo de curso online e os melhores cursos para concursos não ficam de fora! 

Veja abaixo quais são algumas das vantagens de fazer um curso preparatório online:

Mais tempo para estudar

Nos melhores cursos para concursos online, você não perde tempo com a interrupção dos colegas, histórias de professores ou com o trânsito. Todo esse tempo pode ser aproveitado com ainda mais estudo.

Foco em matérias específicas

Quando se trata de um curso para concurso online, você pode escolher o que quer estudar mais ou menos. 

Assim, não perde tanto tempo com matérias que não são tão importantes para sua aprovação e pode dedicar mais horas da semana àquelas em que você tem mais dificuldade.

Horários flexíveis

Em um curso online, você não precisa estar em uma aula na hora exata, estipulada pelo curso. Você pode escolher o melhor momento para estudar, seja de manhã ou de madrugada.

Preços mais baixos

Cursos online costumam ser mais baratos do que cursos presenciais, o que é uma grande vantagem para estudantes.

Mas, assim como os cursos preparatórios presenciais, cursos online também apresentam algumas desvantagens. Entre elas:

Menos contato com o professor

Alguns cursos online permitem que você fale com um professor ou tutor por e-mail, mas a resposta não é imediata e pode ser bem demorada. 

Em um curso presencial, você fica frente a frente com o professor para tirar suas dúvidas.

Menos cobranças

Isso pode ser uma vantagem para alguns, mas a maioria das pessoas se beneficia de alguma cobrança quando tem que estudar. 

Em um curso online, você está na sua casa, cheio de distrações ao redor, e pode escolher entre concentrar-se nos estudos ou ver TV – o que nem sempre é uma escolha fácil.

Tanto online quanto presenciais, os melhores cursos para concursos são aqueles que se encaixam melhor nas suas necessidades. Você só precisa saber aproveitá-los da maneira certa!

Dicas gerais para estudar com cursos preparatórios

  • Preste muita atenção às aulas – é preferível prestar atenção a fazer anotações, se for o caso;
  • Faça resumos e revisões constantes com o que você está aprendendo no curso;
  • Seja disciplinado com seus estudos, dentro e fora de sala de aula.

Quem estuda em cursos preparatórios não pode pensar que só fazendo o curso sua aprovação está garantida. 

Sua dedicação e força de vontade são o que realmente vão fazer diferença no resultado final!

materiais gratuitos para concursos

Gostou das nossas dicas sobre melhores cursos para concursos e como se preparar? Quer saber mais sobre maneiras de estudar para concursos públicos? 

Conheça os programas da Liga da Aprovação e como cada uma das mentorias pode ajudá-lo a se preparar na área que pretende se dedicar aos estudos! 

  1. Liga da Aprovação Fiscal e Controle: mentoria focada em quem deseja fazer concursos da área fiscal e controle – como Receita Federal e outros.
  2. Liga da Aprovação Policial: mentoria voltada àqueles que irão prestar concursos da área policial, em geral.
  3. Liga da Aprovação Demais Áreas: mentoria voltada àqueles que irão prestar concursos das áreas de Tribunais, INSS, Bancários (BACEN, BB, BNDES, CEF ets), Cargos Administrativos (Técnicos e Analistas do Executivo, Legislativo e Judiciário), Formações Específicas (Engenheiro, Médico etc.), e outras carreiras, como Petrobras, CVM, Carreiras Militares, e muitas outras.
  4. Jornada da Aprovação: é um curso GRÁTIS, que vai ajudá-lo a se preparar para qualquer prova, área, ou tipo de estudo, com conhecimentos gerais para um bom desempenho nos estudos.
  5. Pilares da Aprovação: um curso rápido, objetivo e focado com tudo o que você precisa saber para entender melhor as diversas áreas de concurso, como eles funcionam, quais materiais ou cursos adquirir, como organizar seu estudo e como administrar seus recursos financeiros para a árdua caminhada rumo à aprovação. 
  6. Passaporte Jornada da Aprovação: quer todos os benefícios das mentorias e cursos da Liga em um único pacote? Com o Passaporte, você tem acesso a 6 meses de conteúdo, canal direto comigo, Alexandre Meirelles, grupo privado no Facebook e muito mais por um preço exclusivo. 

São profissionais com know how de alto nível que vão auxiliá-lo, afinal, seu tempo de estudo merece ser valorizado. Comece hoje a trilhar o caminho da sua aprovação!

Passei no concurso, e agora? O que fazer após a aprovação?

Quem faz concursos públicos sabe que são meses e meses de um plano de estudo dedicado e sem muitas pausas. Muitas leituras, muitos exercícios e muito esforço. Então você faz a prova, é aprovado e surge aquela dúvida: Passei no concurso, e agora?

No texto de hoje, vamos dar dicas para quem passou no concurso e tem um novo cargo a assumir, mas também para quem não passou e precisa retomar a rotina de estudos. Confira!

Passei no concurso, e agora?

Muitos concurseiros não têm certeza do que devem fazer depois de passar em um concurso público e ficam com essa sensação de “passei no concurso, e agora?”. 

Afinal, isso é comum quando fica tanto tempo focado em um objetivo. Mas o que você deve fazer para começar a trabalhar, de fato, no cargo que conquistou?

1. Espere

No edital do concurso nem sempre consta quando as pessoas aprovadas serão nomeadas aos seus cargos. 

Se esse for o caso, não se apresse. Tenha paciência, porque isso pode demorar algum tempo. Pense pelo lado bom: a prova já passou!

2. Consulte os sites

Mesmo que ainda não haja uma data, a convocação deve ser feita dentro de certo prazo.

Por isso, fique de olho nos sites oficiais de divulgação desse concurso, que podem ser o site da administradora da prova, o portal da instituição que abriu a vaga ou o Diário Oficial da União, Estado ou Município. 

Mantenha seu e-mail atualizado no site da instituição organizadora e fique sempre por dentro das notícias para não perder os prazos de convocação e de nomeação.

3. Providencie os documentos

Depois que a nomeação for publicada oficialmente, você tem 30 dias para tomar a posse, indo ao local indicado com os documentos listados no edital. 

Então já tenha a lista de documentos preparada e os providencie assim que for possível.

Se você estiver doente ou viajando no dia da posse, deixe uma procuração para que alguém de confiança faça isso por você.

Se possível, já tire as certidões negativas exigidas, pois hoje a maioria é gratuita e feita rapidamente pela internet. 

Mesmo que elas vençam antes da posse, é importante que você saiba se não há pendências com seu nome que você desconheça ou, o que é bem comum, problemas com pessoas com mesmo nome que o seu que podem gerar alguma dor de cabeça futura.

4. Comece a trabalhar

Após a posse, geralmente você tem duas semanas para começar a trabalhar. É hora de mostrar a que veio e fazer seu esforço valer a pena!

Como se adequar ao ambiente de trabalho

As dicas abaixo são para os (agora ex) concurseiros que vão assumir seus cargos e começar a trabalhar. 

Com elas, você não vai se sentir tão perdido no ambiente de trabalho e vai poder mostrar seu melhor. Veja!

Entenda o clima

Você, provavelmente, foi designado para um setor específico e vai ter que trabalhar com o mesmo grupo de pessoas por um bom tempo. 

O fato é que a maioria dessas pessoas já está ali há algum tempo. Por isso, é você quem vai ter que se adaptar a elas.

E o que isso significa? Entender qual é o clima entre o pessoal. 

  • As pessoas preferem ficar quietas e se ater a conversas profissionais? 
  • Todo mundo é uma grande família e gosta de compartilhar sua vida pessoal?
  •  As pessoas são mais sérias ou mais piadistas?

Descobrindo esses detalhes, você consegue se adaptar melhor ao ambiente e não passa por desajustado logo nos primeiros dias.

Faça perguntas

como-adequar- ambiente- trabalho

Você acaba de começar a trabalhar em um ambiente completamente novo. Não tenha vergonha de não saber as coisas

Pelo contrário, faça muitas perguntas, especialmente para quem está lá há mais tempo. Se houver alguém designado para ajudá-lo a se adaptar, melhor!

Não espere ir descobrindo aos poucos como funciona o trabalho, porque isso pode significar muita perda de tempo. Tire suas dúvidas e comece a trabalhar com tudo o mais rápido possível.

Tenha iniciativa

Não se contente em apenas fazer o que foi mandado. Mostre que você está disposto a ajudar e a aprender e que deseja fazer seu melhor pela equipe. 

Tenha iniciativa! Quem faz só o necessário para sobreviver acaba passando uma imagem ruim para os colegas.

Para crescer no ambiente de trabalho, você sempre deve estar disposto a aprender. Por isso, quem assume um cargo público quase sempre se pergunta se deve prosseguir com sua formação acadêmica. Essa é a próxima questão que vamos conversar.

Fazer ou não fazer faculdade?

Uma das dúvidas que vem com o questionamento “passei no concurso, e agora?” é se depois de assumir o cargo você deve fazer uma faculdade ou outro curso, caso já tenha um diploma. 

Aqui não estamos questionando, claro, quem deseja fazer o ensino superior por realização pessoal. Mas ter mais essa formação pode ajudá-lo em sua nova carreira?

Vantagens de fazer uma faculdade

Servidores públicos têm algumas vantagens ao fazer um ensino superior. Por exemplo, muitas faculdades particulares dão grandes descontos para quem é servidor público. 

Além disso, você pode ter direito a horários especiais, caso alguma programação da faculdade seja no mesmo horário do trabalho.

Desvantagens de fazer uma faculdade

No entanto, a grande desvantagem de fazer uma faculdade enquanto servidor público é o tempo. Seu trabalho pode ser muito estressante e ter que estudar depois de um dia cansativo pode comprometer seus resultados.

Além disso, nem sempre sua faculdade estará dentro do seu plano de carreira. Por isso, é importante levar isso em conta antes de decidir fazer uma faculdade depois de passar no concurso público.

Todas as dicas que demos até aqui são voltadas para quem passou no concurso. E o que acontece com quem não passou?

Não passei no concurso, e agora?

Não passar em um concurso público é difícil tanto para quem está prestando pela primeira vez quanto para quem já fez diversas provas. A sensação inicial é de ter jogado todas aquelas horas de estudo fora.

Se você está passando por esse momento de autocobrança e se perguntando “não passei no concurso, e agora?”, essas são algumas dicas que vão ajudá-lo:

Deixe o tempo passar

Sem dúvida, depois que você descobrir que não passou, vai se sentir triste, desanimado e sem rumo. 

Esses sentimentos passam com o tempo. Deixe esses sentimentos se acalmarem e dê o próximo passo.

Lembre-se de que existem outras provas

Esse concurso não foi o último da sua vida, e você pode fazer quantos quiser até passar. Só precisa desistir se não quiser mais fazer isso! Então, é hora de retomar sua motivação e começar a pensar no próximo concurso.

Descubra o que você errou

Analisar a prova para descobrir o que você errou não apenas é uma forma de fixar os conteúdos, mas também uma forma de começar a estudar de novo e seguir em frente sem cometer os mesmos erros.

Descubra o que pode fazer melhor

Saber o que você pode melhorar é essencial na hora de começar a se preparar para o próximo concurso

  • Você pode estudar mais? 
  • Pode conseguir materiais melhores
  • Pode se inscrever em um curso? 
  • Pode levar os estudos mais a sério? 

Depois de realizar seu sonho de passar em um concurso público, ainda é preciso ficar atento às regras do edital e saber como se comportar no seu novo trabalho. 

Afinal, o sonho continua e agora ele é ainda maior e mais importante para seu futuro!

Prepare-se para passar no concurso!

A Método de Estudo tem muitas dicas para quem já passou no concurso e para quem ainda está em busca desse sonho. 

Conheça os programas da Liga da Aprovação e como cada uma das mentorias pode ajudá-lo a se preparar na área que pretende se dedicar aos estudos! 

  1. Liga da Aprovação Fiscal e Controle: mentoria focada em quem deseja fazer concursos da área fiscal e controle – como Receita Federal e outros.
  2. Liga da Aprovação Policial: mentoria voltada àqueles que irão prestar concursos da área policial, em geral.
  3. Liga da Aprovação Demais Áreas: mentoria voltada àqueles que irão prestar concursos das áreas de Tribunais, INSS, Bancários (BACEN, BB, BNDES, CEF ets), Cargos Administrativos (Técnicos e Analistas do Executivo, Legislativo e Judiciário), Formações Específicas (Engenheiro, Médico etc), e outras carreiras, como Petrobras, CVM, Carreiras Militares, e muitas outras.
  4. Jornada da Aprovação: é um curso GRÁTIS, que vai ajudá-lo a se preparar  para qualquer prova, área, ou tipo de estudo, com conhecimentos gerais para um bom desempenho nos estudos.
  5. Pilares da Aprovação: um curso rápido, objetivo e focado com tudo o que você precisa saber para entender melhor as diversas áreas de concurso, como eles funcionam, quais materiais ou cursos adquirir, como organizar seu estudo e como administrar seus recursos financeiros para a árdua caminhada rumo à aprovação. 
  6. Passaporte Jornada da Aprovação: quer todos os benefícios das mentorias e cursos da Liga em um único pacote? Com o Passaporte, você tem acesso a 6 meses de conteúdo, canal direto comigo, Alexandre Meirelles, grupo privado no Facebook e muito mais por um preço exclusivo. 

São profissionais com know how de alto nível que vão auxiliá-lo, afinal, seu tempo de estudo merece ser valorizado. Comece hoje a trilhar o caminho da sua aprovação!

Dicas para provas de concurso: Por onde começar a responder [PARTE 2]

Fizemos a primeira parte das dicas para prova de concurso aqui no blog e você pode conferir neste link. Dei alguns conselhos do que você deve fazer na semana que antecede a prova, no que envolve a sua organização e o preparo psicológico.

Agora, na segunda parte, vou apresentar dicas para provas de concurso que você pode colocar em prática durante a realização do certame.

Neste artigo, reuni as orientações que irão garantir a sua tranquilidade, bem-estar e o melhor aproveitamento do tempo para a resolução das questões e desafios propostos no grande dia. Vamos lá? Continue a leitura!

7 dicas para prova de concurso

1. Faça o seu “xixi preventivo”

Todo certame permite que os candidatos saiam de sala, após um determinado período de tempo, para que possam fazer quaisquer necessidades fisiológicas.

Entretanto, antes de entrar na sala, vá ao banheiro – mesmo que aparentemente você não esteja com vontade.

Isso é o que chamo de “xixi preventivo” – é uma das dicas para provas de concurso que parece boba, mas que irá prevenir que você tenha seu raciocínio atrapalhado em um momento importante da prova por aquela vontade enlouquecedora de ir ao banheiro.

2. Reserve um tempo para uma nova ida ao banheiro

Além do “xixi preventivo”, uma ida ao banheiro durante a prova também serve como um momento para se acalmar, espairecer e até se alongar.

Dessa forma, garanta que você tenha até 10 minutinhos mais tranquilos para ir ao banheiro e, mais uma vez, aliviar a bexiga, mas também diminuir a tensão da prova.

Lavar o rosto e levantar-se um pouco da carteira são boas dicas para provas de concurso que ajudam a dissipar o estresse que, ao extremo, pode gerar brancos, erros no gabarito e mais.

Após umas três horas de prova, mais ou menos, vá ao banheiro para “dar um break”.

3. Não tente resolver uma questão a todo custo e por honra

Em outro artigo aqui no blog, trouxe para você dicas para provas de concurso para resolver provas em menos tempo, e uma deles é essencial que eu reforce agora.

Trata-se de um erro clássico de muitos candidatos: Começar a resolver uma questão, ter dificuldades, se embolar e ainda ficar persistindo.

Nesses casos, se você perceber que apresentou muita dificuldade e ficou “agarrado”, fuja. Passe para a próxima questão.

Também não tente resolver a todo custo uma questão que você não está conseguindo apenas porque você se sente “autoridade” no assunto ou é dedicado demais à disciplina.

Seja humilde, aceite os obstáculos e, assim sendo, prossiga para as próximas questões.

Não é porque você estudou para caramba um assunto que você tem a obrigação de acertar todas as questões dele.

Vale ressaltar que mesmo pulando para a próxima questão, seu cérebro continuará trabalhando em segundo plano na questão em que você está em dúvida. Logo, a resposta certa pode vir mais tarde!

4. Marque o gabarito em turnos intermediários

Uma das dicas para provas de concurso mais recorrentes é que você deve reservar os 30 minutos finais para a marcação do gabarito.

No entanto, eu não acredito que essa seja a melhor opção, afinal, nos minutos finais da prova você está exausto e a chance de cometer erros e se distrair é ainda maior.

Assim sendo, uma das dicas para provas de concurso mais valiosas que posso oferecer é a marcação intermediária do gabarito.

Por exemplo, ao chegar à metade da prova, pegue o gabarito e marque apenas com um pontinho mínimo o círculo das respostas certas. Esse processo deve ser repetido ao finalizar a segunda metade.

Essa pausa na metade da prova ajuda a relaxar o cérebro e diminuir a ansiedade, além de adiantar o preenchimento do gabarito e minimizar a ocorrência de erros.

Depois, reveja as questões e só depois de ter certeza absoluta, termine de preencher os círculos.

Essa é uma atitude que ajuda você a evitar os erros por conta de cansaço ao preencher no fim da prova. 

Se você estiver cansado, se distrair e pular uma questão, por exemplo, há chances de você preencher errado em cadeia boa parte do gabarito. Portanto, cuidado!

5. Anote o gabarito para você conferir depois

Todo concursando deve levar o seu gabarito para casa para conferir as respostas quando o gabarito oficial for divulgado.

Entretanto, anotar as respostas, atualmente, só é permitido em papel fornecido pela banca e de acordo com as suas instruções.

É passível de eliminação anotar também no seu cartão de confirmação de inscrição, por exemplo.

Assim sendo, as bancas oferecem um papel para que você possa anotar as suas respostas e levar com você.

De toda forma, outra das dicas para provas de concurso é jamais deixar de levar com você suas respostas. Isso é importante não só para medir seu desempenho por disciplinas, mas para o respaldar no pedido de recursos.

6. Canhotos devem antecipar sua entrada na sala

O terror dos canhotos são aquelas carteiras de braço adaptadas apenas para destros. Deve ser realmente muito difícil fazer uma prova em uma estrutura dessas!

Assim sendo, se você é canhoto, antecipe-se para entrar na sala. Isso irá garantir que você pegue uma cadeira adequada ou que seja providenciada uma para você.

Há concursos em que é possível informar que você é canhoto no ato da inscrição. Fique atento quanto a isso!

7. Não discuta com outros candidatos

Essa é uma das dicas para provas de concurso mais valiosas para quem irá fazer duas provas no mesmo dia.

No intervalo do almoço, por exemplo, evite conversar sobre a prova que passou com outros candidatos.

Isso porque você poderá ouvir respostas diferentes das que você assinalou, opiniões distintas e outros fatores que irão piorar sua ansiedade e poderão atrapalhar sua estabilidade emocional para a próxima prova.

O intervalo entre provas deve ser, sobretudo, um momento de relaxamento, assim como o fim de uma prova.

Lembre-se de que você já deu o seu melhor. Logo, discutir as respostas com outros candidatos só irá afetar sua saúde mental. Evite!

Dicas para provas de concurso: que tal se tranquilizar fazendo mentoria?

Uma das dicas para provas de concurso para ficar mais tranquilo é contratar a mentoria de especialistas.

Portanto, se você quer ter a certeza de que está fazendo tudo realmente da melhor maneira, você pode contar com a experiência de grandes profissionais do mercado para ajudá-lo na aprovação.

Aqui no Método de Estudo mesmo, temos uma mentoria personalizada para concursos de qualquer área: a Liga da Aprovação.

  1. Liga da Aprovação Fiscal e Controle: mentoria focada em quem deseja fazer concursos da área fiscal e controle – como Receita Federal e outros.
  2. Liga da Aprovação Policial: mentoria voltada àqueles que irão prestar concursos da área policial, em geral.
  3. Liga da Aprovação Demais Áreas: mentoria voltada àqueles que irão prestar concursos das áreas de Tribunais, INSS, Bancários (BACEN, BB, BNDES, CEF ets), Cargos Administrativos (Técnicos e Analistas do Executivo, Legislativo e Judiciário), Formações Específicas (Engenheiro, Médico etc), e outras carreiras, como Petrobras, CVM, Carreiras Militares, e muitas outras.
  4. Jornada da Aprovação: é um curso GRÁTIS, que vai ajudá-lo a se preparar  para qualquer prova, área, ou tipo de estudo, com conhecimentos gerais para um bom desempenho nos estudos.
  5. Pilares da Aprovação: um curso rápido, objetivo e focado com tudo o que você precisa saber para entender melhor as diversas áreas de concurso, como eles funcionam, quais materiais ou cursos adquirir, como organizar seu estudo e como administrar seus recursos financeiros para a árdua caminhada rumo à aprovação. 

Passaporte Jornada da Aprovação: quer todos os benefícios das mentorias e cursos da Liga em um único pacote? Com o Passaporte, você tem acesso a 6 meses de conteúdo, canal direto comigo, Alexandre Meirelles, grupo privado no Facebook e muito mais por um preço exclusivo.

Quero me inscrever e aproveitar as vantagens da Liga da Aprovação

São profissionais com know how de alto nível que vão auxiliá-lo, afinal, seu tempo de estudo merece ser valorizado. Comece hoje a trilhar o caminho da sua aprovação!

Por fim, espero que você tenha gostado do guia com dicas para provas de concurso. Portanto, se você ainda não conferiu a parte 1, clique aqui para ler.

Além disso, ressalto que, colocando essas ideias em prática, sua aprovação não ficará tão refém de ansiedade e falta de organização.

Um abraço, Alexandre Meirelles.

Como evitar o branco na hora da prova de um concurso público?

Um dos maiores medos dos concursandos é esquecer o conteúdo estudado e, por isso, perder a chance de ser aprovado. Por isso, muitos buscam entender como evitar o branco na hora da prova e garantir que todo conhecimento seja passado para o papel.

O “branco” é a incapacidade temporária de recuperarmos uma informação aprendida. Nós temos consciência de que sabemos, mas não conseguimos recordar –  mesmo que o dado esteja “na ponta da língua”.

O problema, infelizmente, é frequente para muitas pessoas. Afinal, prestar um concurso público envolve muita ansiedade e nervosismo, sentimentos que afetam a memorização e o aprendizado.

A boa notícia é que dá para contornar essa dificuldade – mesmo quando surge o branco na hora da prova.

Neste artigo, explico como evitar o branco na hora da prova do concurso público desejado. Continue a leitura!

O que causa o branco na hora da prova?

Diante do branco na hora da prova, é importante que o concursando esteja ciente que, muitas vezes, ele não esqueceu: o conteúdo está no cérebro, mas temporariamente inacessível.

O bloqueio mental geralmente ocorre em situações de alto nível de estresse. Nesse contexto, as glândulas adrenais, próximas aos rins, liberam o hormônio cortisol no sangue.

Este hormônio é o responsável por promover alterações no funcionamento de várias partes do corpo, inclusive do cérebro.

A ação hormonal afeta diversas funções cognitivas e, quanto à memória, prejudica a recordação. Por isso, é normal que tenhamos dificuldade de lembrar uma informação quando estamos estressados.

Na maioria dos casos, o bloqueio passa pouco tempo depois. Mas, algumas vezes, a informação pode permanecer bloqueada por dias.

Será que é branco mesmo? Ou você não estudou o suficiente?

Em caso de branco na hora da prova, é importante diferenciar se você realmente teve um branco ou se não estudou a disciplina suficientemente.

O branco decorre do estresse e, quando a pessoa se acalma, é normal que a informação seja lembrada.

Quando isso não ocorre, pode ser que você até tenha estudado o conteúdo, mas não o fez com máxima atenção ou estudou há muito tempo e não fez uma revisão.

Vamos supor que hoje eu vá realizar uma prova de concurso para auditor fiscal. A última vez que eu tive contato com as disciplinas da área foi em 2006, quando fui aprovado para o cargo de Agente Fiscal de Rendas do Estado de São Paulo.

Dessa forma, se eu precisar realizar uma prova hoje, com o mesmo conteúdo que estudei na época, deixarei de responder a inúmeras questões não por branco, mas por falta de revisão.

Ou seja, uma disciplina que você não vê há tempos dificilmente voltará à sua mente na hora da prova se você não revisá-la.

Portanto, estude com atenção, faça exercícios e adote metodologias de revisão para garantir que não haverá esquecimentos!

Prepare-se e descanse para evitar o estresse

Para evitar o branco na hora da prova, é necessário adotar estratégias para evitar um episódio agudo de estresse durante a prova.

Nesse sentido, ter boas noites de sono nos dias que antecedem o certame é fundamental. 

O sono, além de ter o efeito relaxante, é essencial para que o conteúdo estudado torne-se uma memória fixa e duradoura.

O costume que alguns concurseiros têm de “virar a noite estudando” dificulta a memorização do conteúdo.

O melhor a fazer é estudar durante o dia e dormir de sete a oito horas por noite, permitindo assim que a informação torne-se um traço permanente na sua memória.

A prática de exercícios físicos também é uma boa alternativa para aliviar o estresse. Quanto ao consumo de cafeína, deve ser feito com moderação.

Na véspera da prova, vá até o seu local de prova, a fim de conhecer o itinerário e evitar atrasos.

No dia do concurso público, a alimentação escolhida é ainda mais importante. Alimentos muito pesados ou em quantidade insuficiente podem prejudicar o desempenho durante a prova ou mesmo desregular o organismo.

Antes de sair de casa, verifique se você está com todos os objetos e documentos necessários para realizar a prova. Deixe-os acessíveis, para não ter que procurá-los e se estressar, pensando que os perdeu ou esqueceu.

Também é extremamente importante sair cedo de casa, de forma a evitar interferências prejudiciais de imprevistos – como engarrafamentos.

Como evitar o branco na hora da prova: 5 técnicas simples

o-que-fazer-quando-da-branco-na-prova

Para saber como evitar o branco na hora da prova, é necessário encontrar alternativas para diminuir a sua ansiedade.

Separei cinco dicas simples, que podem ser muito úteis para te ajudar a lembrar o bendito conteúdo. Olha só!

1. Saia do lugar

Se você começa a desenvolver uma questão e percebe que está sofrendo com um branco, movimente-se!

Beba água e, dentro do possível, vá ao banheiro, lave o rosto e respire fundo. Ao voltar para a prova, tente resolver outras questões.

Nesse tempo, seu cérebro irá trabalhar em “background” na questão anterior e, possivelmente, você terá a resposta quando voltar até ela.

2. Banco de ideias ou Mapa Mental

Se houver branco na hora da prova diante de uma questão, construa um banco de ideias ou mapa mental sobre o conteúdo exigido no enunciado.

Ao elencar os principais tópicos do assunto cobrado, é possível que você relembre aquele que será a resposta para a questão.

3. Visualização do seu material de estudo

Quando há branco sobre um determinado assunto, vale a pena lembrar como, quando e onde você o estudou.

Lembrar em qual livro, página, resumo em que o conteúdo se encontra e até a cor das suas anotações sobre o assunto pode ajudar a lembrar a resposta correta.

4. Exercício de respiração

Quando você está muito estressado, é o lado direito do cérebro, ligado às emoções, que está bloqueando o seu desempenho.

Tampe a narina direita e respire fundo de 20 a 30 vezes pela narina esquerda. Dessa forma, é possível ativar e reanimar o lado direito, que se encontra sobrecarregado.

Essa técnica é conhecida como Técnica de Respiração das Narinas Alternadas e, para muitos profissionais de yoga, é importante para limpar os canais de energia bloqueados no corpo, que por sua vez acalmam a mente.

5. Pergunte mentalmente

Uma técnica que eu utilizava com frequência, para evitar o branco na hora da prova, era fazer perguntas mentalmente sobre o assunto.

Quando você se imagina fazendo uma pergunta para alguém, o seu cérebro muda o caminho dos neurônios para perguntar e, nesse sentido, pode vir a acessar a informação que você está procurando.

Em caso de esquecimento, não desespere e evite ficar observando os concorrentes – busque aplicar essas técnicas de como evitar o branco na hora da prova.

Prepare-se e evite o branco na hora da prova

Agora que você já sabe como evitar o branco na hora da prova, pode investir em reforço extra na sua preparação e aprender outras maneiras produtivas de estudar.

Conheça os programas da Liga da Aprovação e como cada uma das mentorias pode ajudá-lo a se preparar na área que pretende se dedicar aos estudos! 

  1. Liga da Aprovação Fiscal e Controle: mentoria focada em quem deseja fazer concursos da área fiscal e controle – como Receita Federal e outros.
  2. Liga da Aprovação Policial: mentoria voltada àqueles que irão prestar concursos da área policial, em geral.
  3. Liga da Aprovação Demais Áreas: mentoria voltada àqueles que irão prestar concursos das áreas de Tribunais, INSS, Bancários (BACEN, BB, BNDES, CEF ets), Cargos Administrativos (Técnicos e Analistas do Executivo, Legislativo e Judiciário), Formações Específicas (Engenheiro, Médico etc), e outras carreiras, como Petrobras, CVM, Carreiras Militares, e muitas outras.
  4. Jornada da Aprovação: é um curso GRÁTIS, que vai ajudá-lo a se preparar para qualquer prova, área, ou tipo de estudo, com conhecimentos gerais para um bom desempenho nos estudos.
  5. Pilares da Aprovação: um curso rápido, objetivo e focado com tudo o que você precisa saber para entender melhor as diversas áreas de concurso, como eles funcionam, quais materiais ou cursos adquirir, como organizar seu estudo e como administrar seus recursos financeiros para a árdua caminhada rumo à aprovação. 
  6. Passaporte Jornada da Aprovação: quer todos os benefícios das mentorias e cursos da Liga em um único pacote? Com o Passaporte, você tem acesso a 6 meses de conteúdo, canal direto comigo, Alexandre Meirelles, grupo privado no Facebook e muito mais por um preço exclusivo. 

São profissionais com know how de alto nível que vão auxiliá-lo, afinal, seu tempo de estudo merece ser valorizado. Comece hoje a trilhar o caminho da sua aprovação!

Um abraço, Tiago Ribeiro Neves.

assine a nossa newsletter

Dúvidas ou comentários? Escreva no campo de comentários logo abaixo. Fique à vontade para compartilhar este artigo nas redes sociais:

7 estratégias eficientes para resolver questões de múltipla escolha

A prova objetiva, ou seja, que reúne questões de múltipla escolha, é o modelo utilizado pela maioria dos concursos públicos, mesmo que seja apenas em uma primeira fase.

No entanto, apesar de frequente, muita gente ainda acha complicado e tem dificuldades nesse estilo de prova.

Afinal, provas com questões de múltipla escolha podem, por vezes, trazer pegadinhas e gerar confusão em diversos assuntos.

Por isso, há algumas estratégias que podem facilitar o entendimento do modelo da prova de múltipla escolha. 

Com elas, é possível reduzir o tempo de resposta, garantir melhores resultados e agilizar a aprovação. Entenda!

1. Pule as questões de múltipla escolha que dependem de muito texto/cálculo

Em primeiro lugar, entenda que a prova de múltipla escolha não foi feita para você resolvê-la na ordem.

Muito pelo contrário, muitas vezes as bancas colocam as maiores questões no início e aliviam no final.

Assim sendo, se você começar a resolver uma questão e perceber que há muito texto ou que irá gastar muito tempo com cálculo, pule e resolva as mais rápidas primeiro.

O mesmo conselho vale para aquelas questões cujos assuntos você não consegue se lembrar com exatidão.

Resolva, primeiramente, as que você sabe pois, assim, você já garante um bom desempenho. Depois dispense seu tempo e energia com essas extensas ou complicadas.

Afinal, se você ficar agarrado em uma questão logo no início, irá perder tempo e equilíbrio emocional para resolver as que você sabe.

2. Cuidado com enunciados que pedem “exceto” ou “errada”

Algumas palavras podem mudar totalmente a ideia do enunciado ou ainda confundir os candidatos mais desatentos.

É comum encontrarmos enunciados que pedem para marcar a alternativa incorreta, errada ou falsa e que deixemos essas questões para terminarmos de resolvê-las mais à frente. O problema é que quando voltamos a elas, podemos, na pressa, esquecermos que era para marcar a a errada e acabamos marcando uma correta.

Sendo assim, todo cuidado é pouco em questões de múltipla escolha que utilizem esses termos.

Dessa forma, sublinhe ou circule essas palavras para ter atenção a elas e, assim, chegar à resposta que é realmente a correta.

3. Não perca tempo por “questão de honra”

Um erro clássico de muitos candidatos: começar a resolver uma questão, ter dificuldades, se embolar e ainda ficar persistindo.

Nesses casos, se você perceber que apresentou muita dificuldade e ficou “agarrado”, fuja. Passe para a próxima questão.

Também não tente resolver a todo custo uma questão que você não está conseguindo apenas porque você se sente “autoridade” no assunto ou é dedicado demais à disciplina.

Seja humilde, aceite os obstáculos e, assim sendo, prossiga para as próximas questões.

Não é porque você estudou para caramba um assunto que você tem a obrigação de acertar todas as questões dele.

Vale ressaltar que, mesmo indo a uma próxima questão, seu cérebro continua trabalhando em segundo plano na questão em que você está em dúvida. Logo, a resposta certa pode vir mais tarde!

4. Contorne os brancos nas questões de múltipla escolha

Em geral, os brancos ocorrem quando estamos em situação de amplo estresse durante a prova.

Dessa forma, não se desespere caso você se depare com uma questão de um tema que estudou mas não consegue chegar a uma resposta.

Pule e deixe que, mesmo em background, seu cérebro continuará trabalhando naquela questão e haverá a possibilidade de, depois, você chegar à resposta certa.

Se não lembrar, paciência. Só não perca todo o seu tempo de prova diante de uma questão perdida por branco.

5. Mapa mental do assunto

Se você está parado em uma questão que ainda não sabe a resposta, mas estudou bastante o tema, busque rascunhar um mapa mental sobre o assunto.

Anote, ao lado, todos os temas/pontos-chave que vierem sobre o item na sua cabeça.

Nessas horas, vale até mesmo lembrar do seu material de estudo e como este assunto está organizado lá.

Depois de ler o enunciado com calma e atenção, pense na resposta ou nas possíveis respostas de acordo com o que você estudou.

Com essa estratégia, há menos probabilidade de você se confundir com alternativas ambíguas e parecidas.

Outra estratégia interessante é fazer perguntas sobre o assunto mentalmente. No momento de dúvida, questione-se sobre o que é o conceito esquecido e tente fazer comparativos com outros. Assim, pode ser que você consiga chegar à resposta.

6. Cuidado com o mínimo por disciplina

Se você está fazendo uma prova em que você deve ter um mínimo por disciplina nas questões de múltipla escolha, tenha cuidado.

O meu conselho é não resolver de uma vez só toda a prova de múltipla escolha de uma disciplina.

Garanta, pelo menos, o bom desempenho no mínimo de cada disciplina.

Nas provas organizadas pela extinta Esaf, por exemplo, você precisava de pelo menos 40% de acerto em cada disciplina para ser aprovado.

Dessa forma, jamais seria ideal gastar 2 horas só na prova de português, pois assim faltaria tempo para garantir pelo menos o mínimo em outras matérias.

Se cada disciplina tem 20 questões, por exemplo, e a exigência é de 40% por disciplina, no mínimo 8 questões de cada uma você precisa acertar.

Assim, resolva cada disciplina até acreditar que garantiu o mínimo dela e depois pule para a próxima matéria. Depois de ter feito isso com todas, aí sim é hora de voltar e buscar o aumento da sua nota em cada uma.

Não estou dizendo que, neste exemplo, você deverá fazer apenas 40% de cada disciplina para ser aprovado.

Mas sim que você deve logo garantir os 40% para não ser reprovado em caso de ter um desempenho brilhante no geral, mas ir mal em uma única disciplina.

7. Passear pela prova

O meu saudoso amigo Deme sugeria que os candidatos adotassem a estratégia de “passear pela prova”.

Você deve pegar a prova pela ordem dela, ou pela ordem de disciplinas que você escolher, e ir resolvendo as questões para alcançar o máximo de pontos possível.

Assim, você pode pegar toda a prova e resolver tudo o que é mais rápido e mais fácil.

Vale a pena, também, deixar questões pela metade, quando mais complexas. Você já elimina alternativas que tem certeza que estão erradas e, depois, volta para decidir qual é a correta entre as que você está em dúvida.

Lembrando que, no geral, em cada questão aparecem uma ou duas alternativas incorretas e que não fazem sentido logo de cara, portanto elimine estas.

Busque suporte antes mesmo da prova

Saber truques e estratégias para alcançar um bom desempenho na prova de múltipla escolha é importante.

No entanto, mais do que isso, você deve ter uma preparação completa e bem amparada.

Para isso, você pode contar com a ajuda de uma mentoria, cujos profissionais irão ajudar a escalar seu desempenho em questões de múltipla escolha antes da prova.

Eu mesmo ofereço uma aqui no Método de Estudo: A Liga da Aprovação.

A Liga da Aprovação é dividida entre diversas áreas, como Fiscal, Policial, Controle, Bancária e mais. Sempre oferecendo um acompanhamento próximo da qualidade do seu estudo!

Os alunos da Liga da Aprovação têm direito a:

  • Tira-dúvidas individualizado;
  • seis meses de mentoria comigo;
  • atividades ao final de cada módulo;
  • descontos nos serviços de nossos parceiros e professores.

Botão de inscrição na Liga da Aprovação no post "Bancas organizadoras de concursos"

Você tem alguma outra estratégia para mandar bem em uma prova de múltipla escolha? Compartilhe conosco nos comentários!

Um abraço, Alexandre Meirelles.