Concurso federal: ainda vale a pena estudar para cargos deste nível?

Na última semana, escrevi um artigo sobre o Decreto 9.739/19, que trata com mais rigor os concursos públicos federais, gerando uma série de critérios para que novos certames possam ser realizados nessa instância. Sendo o decreto um verdadeiro filtro para novos certames, será que ainda vale a pena estudar para um concurso federal?

Os concursos de nível federal sempre foram os mais almejados, uma vez que reúnem bons salários, alta estabilidade, abrangência nacional, além do status de ser servidor público da União.

Entretanto, com o endurecimento dos concursos para essa área, muitos já se perguntam se não é melhor passar a prestar concursos estaduais e municipais – seja de forma definitiva ou até mesmo como um concurso escada, enquanto o federal desejado não vem.

Assim sendo, decidi escrever um artigo explicando se ainda vale a pena estudar para fazer um concurso federal. Continue a leitura!

Os concursos do Poder Executivo do Governo Federal

Primeiramente, vou partir do pressuposto de que o seu sonho é ter um dos cargos mais renomados do Poder Executivo Federal, como:

  • Auditor da Receita Federal;
  • Auditor Fiscal do Trabalho;
  • Analista de Finanças e Controle;
  • Analista de Planejamento do MPOG;
  • entre outros.

Nesses casos, se há outros concursos semelhantes a esses em vista, talvez seja uma boa opção cogitar fazê-los.

Por exemplo, há vários concursos de Fiscal de ICMS que são tão bem remunerados quanto os da Receita Federal.

Portanto, eu recomendo que você “olhe para os lados” caso já tenha anos de estudo.

Em contrapartida, se você tem pouco tempo de estudo e sonha com um desses cargos, agradeça ao Decreto 9.739/19 pois, assim, você terá tempo de sobra para estudar e estar 100% preparado para quando a oportunidade surgir.

Afinal, com pouco tempo de estudo, se tivesse algum concurso federal este ano, as suas chances de aprovação seriam mínimas.

Por que prestar um concurso estadual ou municipal agora?

Como eu já vinha dizendo, se você já percorreu um bom caminho nos estudos para um concurso federal, tentar um estadual, por exemplo, talvez seja vantajoso agora.

É claro que um concurso federal possui inúmeras vantagens, dentre elas a possibilidade de trabalhar em qualquer lugar do país.

Assim, você tem a chance de trabalhar onde você está, retornar para sua cidade/estado natal ou até mesmo se mudar para outra localidade que sempre desejou morar.

Além do mais, um concurso federal possui estabilidade maior em termos de salário e do status do cargo. Os salários, em geral, são mais altos e são profissões mais prestigiadas.

Quanto à lisura, um concurso federal também possui mais credibilidade. Geralmente, são administrados por bancas mais renomadas, como Cespe, FCC e outras, que possuem um estilo de prova bem definido e são confiáveis.

No entanto, um concurso estadual e municipal agora pode ser uma boa oportunidade, servindo até mesmo de concurso escada.

Você pode buscar opções com uma jornada de trabalho reduzida, de 6 ou 7 horas diárias, o que irá possibilitar ter mais tempo livre para estudar.

Além disso, o cargo assumido gera uma renda que vai custear livros, cursos e despesas pessoais enquanto você estiver estudando para o concurso federal almejado.

Isso, é claro, ajuda a diminuir a pressão familiar pelos resultados e é possível ter tranquilidade para estudar enquanto as contas são pagas sem sufoco.

Se você começou a estudar para um concurso federal agora, atente-se ao futuro

É claro que, começando a estudar agora, o ideal é manter o seu foco no concurso federal, caso seja seu sonho.

Entretanto, lembre que o futuro ainda é incerto. Pode ser que chegue ao final de 2020 e o seu concurso federal ainda não tenha sido realizado.

Dessa forma, após mais de um ano de estudo, você estará experiente e poderá avaliar outras oportunidades.

Meu saudoso amigo Deme dizia “não seja promíscuo” – ou seja, não fique mudando de área toda hora, mas esteja atento a oportunidades muito boas dentro da sua área.

Lembrando que, por hora, tentar um concurso estadual ou municipal não te impede de continuar estudando para o concurso federal desejado. Pelo contrário, pode te dar um fôlego extra, tanto de motivação quanto financeiramente.

Além do mais, há a chance de você se apaixonar pelo novo cargo e nem precisar voltar a ser concurseiro.

O novo decreto não é desculpa para deixar de estudar

É claro que o Decreto 9.739/19 enrijeceu os critérios para a realização de novos certames do nível federal.

No entanto, não ter previsão para o concurso federal que você almeja não é desculpa para não estudar.

Dessa forma, ou você continua estudando para quando o concurso federal almejado vier ou então é hora de rever as possibilidades e se dedicar a novos certames.

Fato é que a aprovação só virá com muito esforço e dedicação contínua! Dessa forma, não veja o Decreto 9.739/19 como um entrave, mas um respiro para estudar para um concurso federal. Ou, também, uma oportunidade de reflexão para buscar novas oportunidades.

Que tal uma ajudinha nos estudos?

De toda forma, para intensificar os seus estudos e não deixar o ritmo se perder neste momento, uma boa dica é investir em uma mentoria para concursos públicos.

Pensando nisso, montei um programa de mentoria, que é a Liga da Aprovação, com foco nas áreas Fiscal e Policial.

Os programas de mentoria da Liga da Aprovação vão prepará-lo em alto nível para qualquer concurso desejado nessas áreas.

A Liga envolve dicas e estratégias para você fazer o seu tempo dedicado aos estudos valer a pena!

Diferentemente de um coaching, nossa mentoria permite que cada aluno desenvolva seus estudos de maneira única e personalizada. São:

  • Seis meses de mentoria comigo;
  • Atividades ao final de cada módulo;
  • Descontos nos serviços de nossos diversos parceiros e professores;
  • Tira-dúvidas individualizado.

Em suma, garantir sua vaga no serviço público é questão de muito esforço. Seja lá qual for a esfera, há oportunidades boas para você. Reflita, faça escolhas e lute!

Um abraço, Alexandre Meirelles.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *